Linguagem:

You are here

Túneis dos Atlantes

A passagem sob o rio Guadalquivir
Sevilha, Espanha

Um dos pontos mais críticos, do ponto de vista técnico, para o fechamento do anel que será a via rápida de circunvalação da área metropolitana de Sevilha (SE-40). Situa-se no trecho Dos Hermanas (A-4) - Coria del Rio (A-8058).

A Ayesa foi a responsável pela elaboração do projeto do trecho completo, que tem um percurso de cinco quilômetros dos quais dois quilômetros e meio estão afetados pelo traçado projetado para a passagem sob o rio. Tal passagem foi resolvida mediante quatro túneis com dois trilhos cada um. Desta forma, cada sentido disporá de dois túneis e, por isso, de quatro pistas e, com isto, projeta-se de saída uma secção transversal superior ao resto da SE-40, que será de três pistas por sentido, ampliáveis a quatro no futuro.

Na parte de instalações, devem ser mencionadas por sua importância as instalações de ventilação, a iluminação exterior e interior, a sinalização fixa e de painéis variáveis dentro e nas imediações, assim como o sistema de controle. Tudo isto é projetado de acordo com os maiores avanços em segurança em túneis similares e, evidentemente, no estrito cumprimento da legislação que regula os requisitos mínimos de segurança em túneis de estradas.

Estes túneis enquadram-se nos túneis urbanos ou periurbanos, que fazem parte do patrimônio paisagístico da cidade em que estão. Devem ter uma concepção formal que enriqueça o seu entorno. Um túnel sob o Guadalquivir, no lago Tharsis, berço do Tartésios e berço de lendas ancestrais, deve rememorar a gesta dos atlantes, dos quais toma o nome. Uma estrutura épica para um lugar épico e misterioso. 

Áreas de atuação: 
Servicios: